O que é Epi-no? E como funciona?

O Epi-No é um dispositivo de origem alemã, constituído por um balão de silicone que é introduzido na vagina e, depois, insuflado sob pressão controlada, promovendo assim um efeito de alongamento do assoalho pélvico e da musculatura local em todos os sentidos. A insuflação deve ser realizada de acordo com a tolerância de cada mulher, em períodos de treinamento de aproximadamente 10 minutos.

Numa segunda etapa, posteriormente, o balão do EPI-NO deverá ser expulso cheio, através do relaxamento completo da musculatura vaginal e perineal, simulando assim o período expulsivo do parto. Geralmente, se não houver nenhuma contraindicação ou restrição médica, inicia-se seu uso a partir da 35ª semana gestacional.

Aparelho epi-no serve para fortalecer assoalho o pélvico de gestantes durante a gestação, facilitando o sucesso do o parto normal

Por que utilizar o EPI-NO?

Estudos científicos demonstram que o preparo perineal por meio da Massagem Perineal ou do uso do EPI-NO apresentam resultados positivos na redução de taxas de episiotomia e lacerações durante o parto vaginal.

Para uma adequada avaliação das condições do assoalho pélvico e do períneo recomenda-se, durante o terceiro e ultimo trimestre, procurar uma fisioterapeuta obstétrica especializada, que também ajudará a evitar inúmeros desconfortos que a grávida eventualmente apresente nessa fase. Com o decorrer da gestação e a progressiva sobrecarga no assoalho pélvico poderá ocorrer até um pouco de incontinência urinária na gravidez. O acompanhamento e a prescrição dos exercícios pela fisioterapeuta deverão ser individualizados de acordo com as condições de cada paciente.

Fisioterapia obstétrica do assoalho pélvico com EPI-NO

O Assoalho Pélvico, popularmente conhecido como períneo, se caracteriza por músculos, ligamentos e fáscias localizados na base da pelve. Tem como principais funções a sustentação dos órgãos pélvicos (útero, bexiga, reto, uretra, vagina e ânus) e a continência urinária e fecal, desempenhando um papel importante na saúde da vida sexual e na postura da mulher.

Leia  Má postura pode causar dores e afetar os órgãos

Durante o processo de gestação, os músculos perineais sofrem sobrecarga por conta do aumento do volume uterino e do crescimento do bebê, além da influência hormonal, situações estas que podem deixá-los mais fracos e com suas funções alteradas. Por isso a importância da fisioterapia obstétrica nesta fase da vida com o uso do EPI-NO.

Fortalecendo a musculatura

O fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico pode ser feito desde o início da gestação ou no momento em que a mulher apresente qualquer sintoma de disfunção desses músculos, e deve ser mantido no período pós-parto. Além do ganho de força muscular promove também o aumento de consciência corporal da região perineal que facilitará o trabalho de parto e o próprio parto. Outro benefício será viabilizar a manutenção de uma postura adequada com melhora significativa nas queixas de dores lombares e até um ganho considerável na qualidade da vida sexual.

O preparo perineal

O preparo perineal para o parto com o EPI-NO poderá ser iniciado, geralmente, a partir de 34 semanas de gestação. O objetivo principal deste trabalho será aumentar a extensão e flexibilidade muscular do períneo, ou seja, seu alongamento, para assim facilitar a passagem e saída do bebê no parto.

A massagem perineal

A Massagem Perineal consiste em um alongamento passivo das fibras musculares do assoalho pélvico que pode ser feito já no inicio do terceiro trimestre ou por volta de 32 semanas gestacionais. A massagem consiste em introduzir o dedo na vagina e realizar movimentos circulares, de um lado para outro em direção lateral e vertical, sob acompanhamento pela fisioterapeuta, e realizada diariamente em casa pela própria gestante ou parceiro.

Se gostou, compartilhe!
Exclusivo para agendar consultas!