Exercício em excesso pode afetar Coração, Fígado e Músculos

Exercícios intensos são altamente recomendados, mas precisam vir acompanhados de recuperação adequada!

Já se sabe que treinar demais e descansar de menos causa problemas como insônia, enfraquecimento da imunidade e dores.

Um grupo de pesquisadores brasileiros tem sido pioneiro em ir além – na verdade, para dentro do corpo: eles buscam os efeitos do exercício físico excessivo em órgãos vitais como o coração e o fígado.

Os cientistas, das universidades estaduais de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto e de Campinas (Unicamp) em Limeira, já estudam há uma década o impacto deste excesso no organismo e reuniram suas principais descobertas em um artigo recém-publicado no periódico internacional Cytokine.

Quando o fígado entra em cena?

As células musculares tem maior dificuldade de captar glicose. Testes mostraram que o fígado tem um papel nisso. O órgão pode “estocar” glicose para situações, como a percebida pelos pesquisadores, em que o treino intenso levou a uma dificuldade dos músculos absorverem glicose. Mas, como EFEITO NEGATIVO do excesso de esforço físico, os cientistas constataram também maior acúmulo de gordura no fígado e sinais de inflamação.

O aumento da gordura no FÍGADO é muito ruim, pois tem relação com uma série de doenças, como obesidade e diabetes. Até mesmo o CORAÇÃO incrementou sua participação na captação da glicose, com maior acúmulo da substância em seus tecidos.

O impacto no coração

Mas, como EFEITO NEGATIVO no coração, após as oito semanas de treino excessivo, foi observado também sinais de fibrose (endurecimento do tecido) no ventrículo esquerdo – alteração presente em condições patológicas como a insuficiência cardíaca.

O problema não está no exercício intenso em si –“ele é necessário, inclusive”, mas acontece quando ele NÃO é combinado com um período de RECUPERAÇÃO adequado. Para os amadores, o INTERVALO recomendado depende da pessoa e dos exercícios realizados, mas tende a ser de 24 a 48 horas.

Leia  A síndrome genito-urinária e o tratamento a LASER em ginecologia

Caso ocorra um DESEQUILÍBRIO entre o excesso de exercício físico e os períodos de recuperação, o efeito do exercício pode se tornar prejudicial à saúde.

Se gostou, compartilhe!
Exclusivo para agendar consultas!